References of "Abreu, Neander"
     in
Bookmark and Share    
Full Text
See detailA Pobreza e a Mente: Perspectiva da Ciência Cognitiva
Engel de Abreu, Pascale UL; Tourinho, Carlos; Puglisi, Marina et al

Report (2015)

Nós procuramos entender por que a pobreza é um obstáculo para o desenvolvimento e o rendimento escolar das crianças. Munidos deste conhecimento, podemos oferecer evidências robustas que podem ser ... [more ▼]

Nós procuramos entender por que a pobreza é um obstáculo para o desenvolvimento e o rendimento escolar das crianças. Munidos deste conhecimento, podemos oferecer evidências robustas que podem ser utilizadas pelas autoridades educacionais em nossa sociedade para quebrar este vínculo. Este estudo utiliza dados multidimensionais de 355 brasileiros, alunos do 1° e 2° anos do Ensino Fundamental I, provenientes de diferentes origens e escolas. O objetivo foi verificar como as crianças adquirem as habilidades cognitivas que auxiliam na aprendizagem. Foram utilizados dados obtidos a partir de testes cognitivos, bem como entrevistas e questionários preenchidos por pais, professores e alunos. O estudo sugere que, embora o baixo nível socioeconômico exerça um forte impacto negativo sobre o desenvolvimento cognitivo de uma criança, uma educação de boa qualidade nos primeiros anos de vida pode contornar esse problema. Os resultados encontrados dão suporte à hipótese de que as experiências que as crianças têm no início da vida afetam o desenvolvimento do cérebro. Uma base cognitiva sólida é crucial para o aprendizado e é um fator fundamental para quebrar o ciclo da pobreza, para promover o desenvolvimento econômico e reduzir as desigualdades sociais. Assim, fazemos as seguintes sugestões para futuras pesquisas e elaboração de políticas públicas: - Investimento em Educação Infantil (creches e pré-escolas) pode ser a maneira mais eficaz para reduzir as desigualdades e promover a mobilidade social ascendente. - Capacitação de professores sobre aprendizagem com base nos preceitos da ciência cognitiva para dar-lhes uma maior consciência do porquê de alguns alunos apresentarem comportamento difícil e/ou dificuldades de aprendizagem. - Elaboração de políticas públicas baseadas em evidências científicas. Políticos e profissionais devem trabalhar em conjunto com cientistas no intuito de desenvolver programas com maiores probabilidades de sucesso. [less ▲]

Detailed reference viewed: 1410 (58 UL)
Full Text
Peer Reviewed
See detailExecutive functioning and reading achievement in school: a study of Brazilian children assessed by their teachers as “poor readers”
Engel de Abreu, Pascale UL; Abreu, Neander; Nikaedo, Carolina et al

in Frontiers in Psychology [=FPSYG] (2014), 5

This study examined executive functioning and reading achievement in 106 6- to 8-year-old Brazilian children from a range of social backgrounds of whom approximately half lived below the poverty line. A ... [more ▼]

This study examined executive functioning and reading achievement in 106 6- to 8-year-old Brazilian children from a range of social backgrounds of whom approximately half lived below the poverty line. A particular focus was to explore the executive function profile of children whose classroom reading performance was judged below standard by their teachers and who were matched to controls on chronological age, sex, school type (private or public), domicile (Salvador/BA or São Paulo/SP) and socioeconomic status. Children completed a battery of 12 executive function tasks that were conceptual tapping cognitive flexibility, working memory, inhibition and selective attention. Each executive function domain was assessed by several tasks. Principal component analysis extracted four factors that were labeled “Working Memory/Cognitive Flexibility,” “Interference Suppression,” “Selective Attention,” and “Response Inhibition.” Individual differences in executive functioning components made differential contributions to early reading achievement. The Working Memory/Cognitive Flexibility factor emerged as the best predictor of reading. Group comparisons on computed factor scores showed that struggling readers displayed limitations in Working Memory/Cognitive Flexibility, but not in other executive function components, compared to more skilled readers. These results validate the account that working memory capacity provides a crucial building block for the development of early literacy skills and extends it to a population of early readers of Portuguese from Brazil. The study suggests that deficits in working memory/cognitive flexibility might represent one contributing factor to reading difficulties in early readers. This might have important implications for how educators might intervene with children at risk of academic under achievement. [less ▲]

Detailed reference viewed: 714 (144 UL)