Reference : O EFEITO DO NIVEL SOCIOECONÔMICO NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO INFANTIL
Scientific congresses, symposiums and conference proceedings : Poster
Social & behavioral sciences, psychology : Theoretical & cognitive psychology
http://hdl.handle.net/10993/1909
O EFEITO DO NIVEL SOCIOECONÔMICO NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO INFANTIL
English
[en] The effect of the socioeconomic status on children's cognitive development
Carneiro [> >]
Guedes [> >]
Rossi [> >]
[> >]
Tourinho De Abreu Neto, Carlos José mailto [> >]
Engel de Abreu, Pascale mailto [University of Luxembourg > Faculty of Language and Literature, Humanities, Arts and Education (FLSHASE) > Educational Measurement and Applied Cognitive Science (EMACS)]
Abreu, N [> >]
May-2011
Yes
National
7º Congresso Norte Nordeste de Psicologia
11 - 14 of May 2011
Salvador
Brazil
[pt] nível socioeconômico ; desenvolvimento cognitivo infantil ; inteligência fluida
[pt] A inteligência humana pode ser dividida em dois tipos de inteligência: a cristalizada, a qual se baseia em habilidades adquiridas e aprendizado passado, e a fluida, que se refere à capacidade de relacionar idéias e de resolver novos problemas. Esse estudo explora os efeitos do nível socioeconômico (NSE) no desenvolvimento de habilidades cognitivas fluidas e cristalizadas em crianças. A pesquisa contou com um total de 105 participantes de 6 a 8 anos, pertencentes a três diferentes níveis socioeconômicos (alto, médio e baixo) de acordo com o Critério de Classificação Econômica Brasil (ABEP). Foram recrutadas crianças do primeiro e segundo ano do ensino fundamental de escolas particulares, de bairro e públicas em Salvador. Cada grupo continha 35 participantes equiparados em idade, sexo e ano de escolaridade. Os grupos não diferiram significativamente em aspectos nutricionais, estado emocional, peso ao nascer e tempo de gestação. As crianças foram avaliadas por uma extensa bateria de medidas comportamentais que exploraram a inteligência cristalizada (vocabulário, sintaxe e desempenho acadêmico) e a inteligência fluida (memória operacional e raciocínio indutivo). Os resultados apontaram que crianças inseridas em condições desprivilegiadas (baixo NSE) apresentaram desempenho significativamente pior nas medidas de inteligência cristalizada, quando comparadas às crianças que cresceram em ambiente mais favorável (alto NSE); com tamanho do efeito significativo. As crianças de baixo NSE apresentaram, também, um pior desempenho nos testes de inteligência fluida, que, embora significativo, foram menos expressivos que os efeitos correspondentes nas medidas de linguagem. Este estudo mostra que o crescimento em ambientes de baixo NSE constitui um sério fator de risco para o desenvolvimento cognitivo infantil. Sugere, ainda, que alguns sistemas neurocognitivos são mais sensíveis ao NSE que outros: o sistema de linguagem é fortemente impactado pelo NSE, enquanto a memória operacional e a resolução de conflitos são moderadamente influenciadas. Tais achados relacionados ao perfil neurocognitivo do NSE na infância são essenciais no sentido de testar hipóteses mais específicas sobre mecanismos causais e maximizar o efeito de intervenções. Deste modo, pais e escolas desempenham um papel fundamental em prover um ambiente cognitivo estimulante, a fim de otimizar o desenvolvimento intelectual infantil.
EMACS
Fonds National de la Recherche - FnR
Researchers
http://hdl.handle.net/10993/1909

File(s) associated to this reference

Fulltext file(s):

FileCommentaryVersionSizeAccess
Open access
Edição final - CONPSI 05-2011 (1).pdfPublisher postprint608.98 kBView/Open

Bookmark and Share SFX Query

All documents in ORBilu are protected by a user license.